segunda-feira, 8 de julho de 2013

PORQUE SOFREMOS




 Jó 2.7,8 “Então, saiu Satanás da presença do SENHOR e feriu a Jó de uma chaga maligna, desde a planta do pé até ao alto da cabeça. E Jó, tomando um pedaço de telha para raspar com ele as feridas, assentou-se no meio da cinza.”

A fidelidade e o respeito  a Deus não é garantia de que passaremos por aflições, dores e sofrimentos nesta vida.

Em   At 28.16: Quando chegamos em Roma,Paulo recebeu permissão para morar por sua conta, guardado por um soldado.
 Na realidade, Jesus ensinou que tais coisas poderão acontecer aos cristãos.
Jo 16.1-4:"Cristo fala:Eu digo isso, para que vocês não abandonem a sua fé.Vocês serão expulsos das Sinagogas, e chegará o tempo em que qualquer um que os matar pensará que está fazendo a vontade de Deus.Eles vão fazer essas coisas porque não conhecem nem o Pai, nem a mim.Mas eu digo isso para que,quando essas coisas acontecerem,vocês lembrem que eu já os tinha avisado."Jo.16:33," Eu digo isso para que, por estarem unidos comigo, vocês tenham paz.No mundo, vocês vão sofrer;mas tenham coragem.Eu venci o mundo."
  Em 2 Tm 3.12 : Todos os que querem viver a vida cristã com Cristo, serão perseguidos.
 A Bíblia contém numerosos exemplos de santos que passaram por grandes sofrimentos, por diversas razões, como José, Davi, Jó, Jeremias e Paulo.
 São diversas as razões pelas quais os cristãos sofrem, como por ordem de seus atos errados, mundo corrompido, ataques do diabo, etc.
O cristão experimenta sofrimento como uma decorrência da queda de Adão e Eva. Quando o pecado entrou no mundo, entrou também a dor, a tristeza, o conflito e, finalmente, a morte sobre o ser humano (Gn 3.16-19). 
A Bíblia afirma o seguinte: “Pelo que, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, por isso que todos pecaram” (Rm 5.12; ver ).Realmente, a totalidade da criação geme sob os efeitos do pecado, e anseia por um novo céu e nova terra (Rm 8.20- 23; 2 Pe 3.10-13). É nosso dever sempre recorrermos à graça, fortaleza e consolo divinos.