segunda-feira, 15 de julho de 2013

DOSES DE SABEDORIA




PROVÉRBIOS-CAPÍTULO13
13.1   O filho sábio aceita os ensinamentos do pai, mas o que zomba de tudo nunca reconhece que está errado.

13.2   Os bons serão recompensados pelo que dizem; os traiçoeiros só desejam a violência.

13.3   Quem toma cuidado com o que diz está protegendo a sua própria vida, mas quem fala demais destrói a si mesmo.

13.4   Por mais que o preguiçoso deseje alguma coisa, ele não conseguirá, mas a pessoa esforçada consegue o que deseja.

13.5   Os homens honestos odeiam a mentira, porém os maus dizem coisas indecentes e vergonhosas.

13.6   A justiça protege os inocentes, mas a maldade do pecador o leva à desgraça.

13.7   Algumas pessoas não têm nada, mas fazem de conta que são ricas; outras têm muito dinheiro, mas fingem que são pobres.

13.8   O rico tem de usar o seu dinheiro para pagar o resgate por sua vida, mas ninguém ameaça o pobre.

13.9   Os homens corretos são como uma luz brilhante, porém os maus são como uma vela que está se apagando.

13.10   O orgulho só traz brigas; é mais sábio pedir conselhos.

13.11   A riqueza que é fácil de ganhar é fácil de perder; quanto mais difícil for para ganhar, mais você terá.

13.12   A esperança adiada faz o coração ficar doente, mas o desejo realizado enche o coração de vida.

13.13   Quem despreza os bons conselhos acabará mal, mas quem os segue será recompensado.

13.14   Os ensinamentos das pessoas sábias são uma fonte de vida; eles ajudam a evitar as armadilhas da morte.

13.15   Quem tem juízo ganha o respeito de todos, mas quem não merece confiança está caminhando para a desgraça.

13.16   O homem sensato sempre pensa antes de agir, mas o tolo anuncia a sua ignorância.

13.17   O mensageiro perverso causa a desgraça, mas o de confiança traz a paz.

13.18   Quem rejeita a correção acabará pobre e na desgraça, mas quem aceita a repreensão é respeitado.

13.19   Como é bom conseguir o que a gente deseja! Os que não têm juízo não querem abandonar o mal.

13.20   Quem anda com os sábios será sábio, mas quem anda com os tolos acabará mal.

13.21   A desgraça persegue os pecadores por toda parte, porém as pessoas corretas serão recompensadas com a prosperidade.

13.22   O homem bom terá uma herança para deixar para os seus netos, mas a riqueza dos pecadores ficará para as pessoas honestas.

13.23   As terras dos pobres produzem boas colheitas, mas os homens desonestos não deixam que elas sejam aproveitadas.

13.24   Quem não castiga o filho não o ama. Quem ama o filho castiga-o enquanto é tempo.


13.25   As pessoas direitas têm bastante para comer, porém os maus passam fome.